Archive for the 'On the road' Category

Amadurecendo e aprendendo a ser gente.

Eu tenho uma teoria de que as pessoas começam a ficar velhas quando passam a gostar do bombom de fruta que sempre sobra na caixa. E não porque sobrou e só existe aquela fonte de chocolate, mas porque de fato, como um milagre da natureza, você passou a gostar do sabor da banana misturada ao chocolate. E considere que em geral crianças detestam isso, só os adultos comem. 😛

Eu me considero adulta porque eu sempre como esses bombons, rsrsrs. E aliado à isso, comecei a me arrepender por ter magoado algumas pessoas na vida. Isso só pode ser assim porque estou ficando velha. 😛 Afinal, aos 17, por mais que tentasse ser uma boa cristã, eu não media minhas palavras e arregaçava mesmo. Acho que chateei muita gente. Bom, é… tenho certeza.

Agora, enxergando melhor algumas coisas (porque eu ainda continuo míope, só que estagnada), me pergunto se eu realmente precisava ter sido tão malvadinha, ainda que sem perceber. Ainda que não tenho sido de propósito. Talvez por pura falta de jeito ou de alternativa. Ou imaturidade, não sei ao certo.

Não estou escrevendo sobre isso só por causa do balanço de final de ano, na realidade tenho feito essa reflexão há alguns meses. E porque antes de mais nada, acredito que podemos evoluir, crescer e nos tornar pessoas melhores, especialmente ao lidar com o outro.

Não sei se a vida vai me permitir encontrar com as pessoas a quem magoei  para que eu possa pedir desculpas. Talvez nem seja necessário tudo isso. Talvez basta que eu mesma reconheça que errei por muitas vezes, e magoei tantas outras e diga em pensamento: desculpe. E depois me perdoar também, afinal, eu vivo me cobrando demais por perfeição.

E depois disso, passar a viver e ser ainda mais feliz. Mesmo porque, nessa estrada não vivemos apenas para magoar as pessoas, parte também é dedicada a trazer mais alegria e fazê-las um pouquinho mais felizes, ainda que por breves momentos.

E que venha 2011!

Vamos que vamos 😀

Anúncios

Sobre quando acreditamos em algo…

Sabe a historinha que contei no último post? Sobre aquele versículo tão especial? Pois é, como eu sempre digo, ele funciona para minha vida! Colegas e todas as pessoas que passam por este blog (e algumas vezes páram para ler, rsrsrs), saibam que, ótimas notícias vieram para mim logo pela manhã (passei no mestrado!!!), provando que absolutamente nada é impossível quando trabalhamos pelo nosso objetivo e confiamos em Deus.

Porque com Ele todas as coisas são possíveis. Acredite!

Agora que já compartilhei e agradeci por isso, vou ali comemorar! 😀

Bjos!!!

Balde de água fria

Mas não tem problema, cedo ou tarde, aprendo a não deixar ninguém tirar o brilho da minha festa, a alegria do meu dia e o sorriso dos meus lábios. Absolutamente ninguém. E tenho dito.

Correria da vida

Só para tirar a poeira do blog, dizer que estou viva e que ainda não perdi a fé de um futuro bom. 😀 Bjos queridos!


Feliz Natal!

Antes que o momento passe…


Quando eu era criança nessa época o cheiro predominante na minha casa era de algo sendo assado no forno, panetones recém-fatiados, da calda de açúcar fervendo com ameixas que minha mãe fazia… os ruídos das cascas de castanhas sendo quebradas pelo meu pai e algumas em seguida trituradas. Panelas sendo abertas e colheres batendo em suas bordas. Porta de geladeira abrindo e fechando a todo momento pelos meus irmãos. Uvas, pêssegos e ameixas frescas passando para lá e para cá.

Natal, sem dúvida, na minha vida é um momento totalmente nostálgico. Esse ano sem dúvida, vai ser mais nostálgico ainda, porque tantas pessoas se foram e infelizmente não estarão mais aqui, presentes nesta noite. Há um sentimento de saudade misturado à tristeza que por si se confunde com o sentimento de que seguir em frente é preciso.

Nunca em toda minha vida um Natal me trouxe tantas lembranças e tantas saudades. E eu desejo, sinceramente que o Deus que se fez homem e que vai nascer de novo para todos nós que acreditamos, preencha exatamente o impreenchível vazio do meu coração, como só Ele é capaz de fazer. Como só Ele é capaz de compreender. Como só Ele é capaz de abrandar. Como só Ele é capaz de confortar. Como só Ele é capaz de encher de amor.

Queridos, meu coração de fato está triste e com saudades. Mas ainda sim ele é perseverante no desejo por dias de alegria. Desejo a quem passar por aqui um Natal repleto do amor de Jesus e que este amor permaneça ao londo de todos os outros dias, que adentrarão o novo ano.

Feliz Natal!

I gotta take a little time

Porque a versão original sempre é a melhor, ainda tenha um leve cheiro de naftalina.

I Want To Know What Love Is

Foreigner

I gotta take a little time
A little time to think things over
I better read between the lines
In case I need it when I’m older

Now this mountain I must climb
Feels like a world upon my shoulders
I through the clouds I see love shine
It keeps me warm as life grows colder

In my life there’s been heartache and pain
I don’t know if I can face it again
Can’t stop now, I’ve traveled so far
To change this lonely life

I wanna know what love is
I want you to show me
I wanna feel what love is
I know you can show me

I’m gonna take a little time
A little time to look around me
I’ve got nowhere left to hide
It looks like love has finally found me

In my life there’s been heartache and pain
I don’t know if I can face it again
I can’t stop now, I’ve traveled so far
To change this lonely life

I wanna know what love is
I want you to show me
I wanna feel what love is
I know you can show me

I wanna know what love is
I want you to show me
And I wanna feel, I want to feel what love is
And I know, I know you can show me

Let’s talk about love
I wanna know what love is, the love that you feel inside
I want you to show me, and I’m feeling so much love
I wanna feel what love is, no, you just cannot hide
I know you can show me, yeah

I wanna know what love is, let’s talk about love
I want you to show me, I wanna feel it too
I wanna feel what love is, I want to feel it too
And I know and I know, I know you can show me
Show me love is real, yeah
I wanna know what love is…

Para não esquecer…

…da minha grande inspiradora.

“Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance de fazer o que quero. Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce, dificuldades para fazê-la forte, tristeza para fazê-la humana e esperança suficiente para fazê-la feliz. As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas, elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.”

Clarice Lispector


Flickr Photos

outubro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.