Archive for the 'delírios rotineiros' Category

Pensamentos soltinhos…

As pessoas não querem religião. Querem um guru que responda todas as perguntas e resolva problemas que em geral elas mesmas criam. Isso se chama gênio da lâmpada e não existe.

Seguir uma doutrina exige que abandonemos nossa zona de conforto e nos dediquemos a outras coisas que não permeiam nosso próprio umbigo. Nessa sociedade hedonista que temos, satisfazer algo que não seja nosso próprio ego é quase uma heresia.

 

Brincando de casinha

Querido Diário:

Alguns dias são ingratos. Eu sou uma pessoa que precisa evoluir, especialmente no que ser refere à ter paciência. Esqueça, eu não fui agraciada com essa virtude ao nascer. E meu Paizinho, em sua infinita bondade, visando me tornar alguém menos pior melhor colocou em minha vida íntima, pessoas procrastinadoras e inertes demais. Ou apenas sossegadas. Sendo mais legal, pessoas “relax”.

O fato é que eu me empolgo, estresso fácil, sou ansiosa e gosto de ver as coisas acontecerem ao meu redor. E depender do outro para algo acontecer pode ser algo muito desgastante para esta pobre pessoa que vos escreve. Tudo isso faz parte da minha realidade atual: quero um emprego, quero continuar estudando, prova no domingo, estou na iminência de um noivado e tenho um namorado procrastinador que quer casar-mas-não-quer-casa-decente. Estou em um  apartamento provisório e de pernas para o ar, impessoal e que não me faz sentir que tenho um lar para chamar de meu.

Lar… sem mais comentários pois estou com uma p. saudade da minha mãe, do Juca (meu gato siamês) e da arrumação materna da minha casa em Vitória.

E para piorar ele (o namorado procrastinador) deixou passar 3 semanas e nada de pintar o cafofo apartamento para torná-lo mais simpático e habitável. Sempre adiando. Nada de colocar aqueles instrumentos sem utilidade à venda. Nada de encaixotar nada. Nada de procurar caixas de papelão para deixar espaço livre. Nada de lixar a parede que está para ser lixada há 15 dias. Nem tintas nem pincéis. Nada.

Eu mal comecei a brincar de casinha e já estou desanimada. Vontade de chorar,  terminar a brincadeira, ir para minha casa de verdade e pedir colo da minha mãe.

Tchau diário,

amanhã tem mais.

Onde o coração está

A grande tristeza do meu coração é querer ensinar pessoas e não poder. Ao menos não por enquanto. É tão vergonhoso assim querer lecionar? Santo Deus, isso não entra na minha cabeça.

Balde de água fria

Mas não tem problema, cedo ou tarde, aprendo a não deixar ninguém tirar o brilho da minha festa, a alegria do meu dia e o sorriso dos meus lábios. Absolutamente ninguém. E tenho dito.

Carboidratos & Serotonina

Olá queridos e amados, eu voltei. Voltei formada na faculdade. Colei grau quinta-feira passada. Mas como ainda sou uma formada-desempregada (por pouco tempo, pois tenho planos malévolos de dominação mundial), agora possuo mais tempo disponível para exercitar, digamos, meu ócio criativo.

Bobagem, o fato é que estou um posso de ansiedade e em menos de 1 semana em casa não vejo a hora de pegar meu caminho da roça-de-todo-santo-dia e trabalhar. Porém, paciência é uma virtude que preciso cultivar, então, estou começando acreditar que todo tempo de espera nessa fase se faz um pouco (só um pouco!) necessário. Enquanto isso eu surto um pouco com a minha ansiedade e viro aloca dos carboidratos. Todo pão, torrada, barrinha de cereal, biscoito maisena, vira alvo fácil de ataque. E não existem fibras solúveis e insolúveis que me bastem para saciar o monstro que atualmente habita meu estômago. Que caos, é o vazio interior, meus caros.

Sem contar as trocentas mil decisões que preciso tomar. Meu cérebro tem clamado por piedade e serotonina, acima de tudo. Preciso providenciar grão-de-bico para evitar problemas maiores, como uns quilinhos a mais no futuro. Tomar vergonha nessa minha cara sem-vergonha e começar a caminhar e me mexer, para gastar as energias acumuladas. E ler, e voltar a pintar, como antes. Além de procurar emprego, hehehe, claro.

Bem, toda essa minha ladainha lamurienta aqui, na realidade,  serve apenas para avisar que voltei para o meu blog pessoal. Que a princípio serviria de diário, mas ai ai, prefiro dizer que aqui voltou a ser o lugar onde venho contar minhas peripécias do cotidiano, e tudo o  mais que vai acontecer daqui para frente, nessa nova etapa. Ainda que eu não esteja tão fresca assim. Enfim, espero que alguém fique por aqui me acompanhando, nesse meu folhetim romântico, ehehehehe hehehhehe.

Besos!!! 😀

Aquilo que eu sou

Ás vezes fico me questionando acerca do meu jeito de ser. E sinceramente me pergunto se isso que eu sou, de fato, é o bastante. Me pergunto se não me falta nada como…

…um pouco mais de ousadia? um pouco mais de desencanação? ou pouco menos de responsabilidade? um pouco menos de preocupação? um pouco menos normal? menos comum? Menos transparente?

Eu não sei, tem dias que me sinto como o nada.  Exatamente como aquilo que ninguém vê, e portanto, ninguém pode se encantar.

Para não esquecer…

…da minha grande inspiradora.

“Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance de fazer o que quero. Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce, dificuldades para fazê-la forte, tristeza para fazê-la humana e esperança suficiente para fazê-la feliz. As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas, elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.”

Clarice Lispector


Flickr Photos

Da série: Fotos Estranhas I

Mais fotos
junho 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.