Arquivo para junho \12\UTC 2009

Para Edu

cutecolorsanibear14

Estava pensando sobre o quê exatamente escrever hoje. Tem dias que as palavras fogem um pouco da gente… Então eu fiquei me perguntando onde é quecutecolorsanibear15 guardei aquelas minhas palavras  bonitas. Acho que guardei dentro do meu coração, para que depois pudessem ser ditas no silêncutecolorsanibear13cio de um abraço e na intimidade dos olhares.

Ainda sim, pego emprestadas as palavras de Pablo Neruda, em Cem Sonetos de Amor, para revelar apenas algumas pequenas coisas, guardadinhas cá dentro. Espero que goste. Você é o meu amor. ^^)^^

A Dança

Não te amo como se fosses a rosa de sal, topázio
Ou flechas de cravos que propagam o fogo:
Te amo como se amam certas coisas obscuras,
Secretamente, entre a sombra e a alma.
Te amo como a planta que não floresce e leva
Dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
E graças a teu amor vive escuro em meu corpo
O apertado aroma que ascendeu da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde, Te amo assim diretamente sem problemas nem orgulho:
Assim te amo porque não sei amar de outra maneira,
Senão assim deste modo que não sou nem és,
Tão perto que tua mão sobre o meu peito é minha,
Tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

Antes de amar-te, amor, nada era meu:
Vacilei pelas ruas e as coisas:
Nada contava nem tinha nome:
O mundo era do ar que esperava.
E conheci salões cinzentos,
Túneis habitados pela lua,
Hangares cruéis que se dependiam,
Perguntas que insistiam na areia.
Tudo estava vazio, morto e mudo,
Caído, abandonado, decaído,
Tudo era inalianavelmente alheio,
Tudo era dos outros e de ninguém,
Até que tua beleza e tua pobreza
De dádivas encheram o outono.

Anúncios

Flickr Photos

junho 2009
S T Q Q S S D
« maio   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.