O calo dói aqui, óh!


mafalda-795502

Pedindo licença para soltar os cachorros, pode? Antes de me taxar de alterada, fora da razão, insana e fora do meu juízo perfeito, preste bem atenção: isto é um desabafo. Logo, isso significa que: tenho passado por dias difíceis. Portanto, guarde seus pré-julgamentos para um momento menos inoportuno. E deixe-me fazer minha tempestade pessoal no copo d’água à vontade, por favor. Sugestões de como sair do poço são bem-vindas, muito obrigada. Críticas quanto a minha possível excentricidade, por gentileza, guarde-as com você. Afinal, cada um sabe exatamente onde seu próprio calo dói mais.

Querido Diário: 

Olha, dormir tarde e acordar cedo é uma lástima, sabe? Ter olheiras e um aspecto de urso panda na manhã seguinte é algo que nem um corretivo que se preze consigue melhorar. Mas o crítico é dormir de madrugada por ter que fazer um trabalho que não é seu, e descobrir, no dia seguinte, que foi tudo em vão. É um sentimento de injustiça, ira e vontade de pegar o indivíduo pelo pescoço à sua frente, quase incontrolável. E o pior é confrontar a dura realidade e perceber que você deve se controlar, mesmo diante de comentários irônicos. E claro, tentar manter seus olhos abertos antes que durma de vez.

Final de período também é uma coisa complicada para pessoas dedicadas sabe? Quem não estuda, não se estressa, essa é a grande verdade. Agora quem estuda meu bem, tem radicais livres para dar e vender na corrente sanguínea devido ao constante estado de stress. Tenho me sentido um radical livre ambulante esses dias: encoste em mim e todas suas células teciduais sairão lesadas. Acho que vou sair reagindo à tudo até ver se consigo adquirir minha estabilidade. Por enquanto, ainda tenho elétrons desemparelhados.

Dureza é receber a notícia de um rombo no seu orçamento por despesas médicas. Dá vontade de chorar na frente do médico toda vez que ele fala em custos. E piora ainda mais, quando você percebe que a sua vida estressante ali de cima, contribui em muito para piorar seu estado agora. E a longo-prazo. E dói ainda mais quando você tem conhecimento na área porque estuda o assunto. Ou seja, saber das coisas de vez em quando é chato. Por vez ou outra, meio cruel.

Não ter tempo para fazer as unhas e cuidar de você também é ruim sabe? Mas prometo não lançar a moda-zé-do-caixão por aí. Dureza é querer ter férias e esperar por 2 semanas intermináveis para se livrar de um periodozinho encardido. Dureza é querer poder estar trabalhando para cuidar da suas despesas e ainda não estar trabalhando. Dureza é não saber o quê fazer e como fazer para achar a melhor solução para as dificuldades. E adiar planos, porque afinal, dinheiro não dá em árvore.

Insuportável ver desonestidade. Gente querendo puxar o tapete, passar a perna, sacanear e seja lá qual for o melhor termo para usar com quem quer se dar bem passando por cima do outro. Quase impossível tem sido ser tolerante, segurar a impulsividade e dizer que está tudo bem. Porque, sendo o mais franca possível, não, não está tudo bem.

Eu ando saturada, eu sei.

Eu também sei que as coisas passam.

Mas não, obrigada, não quero permanecer em silêncio só para não ser taxada de ridícula-estressadinha. E ainda ter que aguentar levar na cabeça e sorrir fingindo que está gostoso.

As pessoas em geral buscam compreensão, apoio e conselhos nesses dias. Eu confesso que tenho buscado apenas a permissão de simplesmente falar o que incomoda, não esperando solução-alguma-para-coisa-alguma. Desabafar, apenas. Falar da pedra no meu sapato gasto. 

Não fique surpreso, toda mulher briga pelo direito de estar insatisfeita.

Anúncios

1 Response to “O calo dói aqui, óh!”


  1. 1 Jana dezembro 3, 2008 às 10:53 am

    O final do ano aproxima-se, mas antes dele…o tumultuado mês de Dezembro!!!
    E claro, não respeitado como se deveria…
    Uma correria, um trânsito, um stress, tudo se une, falta terminar o que tivemos onze meses, e ainda acumula, o que se uniu ao que tinhamos a fazer…
    E ainda, o principal é esquecido, o aniversariante do mês..mas, como lembrar dele, se temos presentes a comprar, festas a pensar, quantas ondas pular…
    Ai, Dio, para esse trem, que eu quero descer………Jupiter me chama….


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Flickr Photos

Da série: Fotos Estranhas I

Mais fotos
novembro 2008
S T Q Q S S D
« out   dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: