Arquivo para outubro \28\UTC 2008

Contagem regressiva…

Faltam exatamente 45 dias para o fim do semestre letivo. Até lá, juntem os caquinhos da Dessa que sobrarem ao longo do caminho. x_x

Anúncios

Começando o dia…

Paciência – Lenine
Composição: Lenine e Dudu Falcão

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára…

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara…

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência…

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência…

Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara…

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Mesmo quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára
A vida não pára não…

Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara…

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára
A vida não pára não…

A vida não pára!…
A vida é tão rara!…

A palavra é…

procrastinação: do latim  procrastinatione, que significa  ato ou efeito de procrastinar; adiamento, delonga.  Trocando em miúdos, procrastinação é uma caca que pode melecar sua vida se você não se livrar dela o mais rápido possível. Não é exatamente uma tragédia, mas sem dúvida é uma caca. E para piorar, junto a ela temos a disfunção completa da burocracia. Fim da linha. Game over. Aí nós temos quase uma tragédia.

E se eu disser que a disfunção da burocracia acontece no setor público, aí sim temos uma tragédia de fato. Depender do setor público para fazer coisas é uma tragédia no Brasil. Para um gestor público responder uma simples entrevista para um projeto da faculdade, por exemplo. Isso porque tudo é tão complicado, que é até capaz de abrir licitação para isso também! É bem capaz, por que nesse país é moda abrir licitação até para aquilo que não precisa…

Todavia, a culpa é minha. Devia ter tomado a dianteira e controle da situação antes. Agora aguenta a procrastinação do setor público tirando uma com a minha cara.

Tutorial: como agradar sua amada

Eu decorei minha agenda neste dia com canetinhas coloridas, no qual o resultado foi diversos coraçõezinhos espalhados na página inteira. Coisas de menina. E pequenos detalhes de mulher. Nós mulheres temos a mania de nos apegar a esse tipo de coisa, e ainda desejamos (nem que seja bem lá naquele fundinho íntimo do nosso ser) que sejamos correspondidas de maneira pelo menos, similar.

Fazer o quê? Faz parte da nossa natureza essencialmente romântica, boba-apaixonada e sonhadora. Aquela que nunca fez isso, que atire a primeira pedra! O que eu duvido muito que seja capaz de fazer… Em geral, quando uma data marcante se aproxima, nós passamos semanas (ou pelo menos uma semana de antecedência) pensando na surpresa que vamos fazer, ou aquilo que vamos escrever e preparar para agradar o ser amado. Pode ser algo grandioso. Pode ser um cartãozinho simples. Ou uma declaraçãozinha via e-mail, ou pelo blog… Enfim, não importa a forma. É algo geralmente impregnado de muito carinho.

Os meninos não são acostumados a lidar com isso. Não que eles não se lembrem, coitadinhos. Mas é que enfim… eles nunca se lembram da maneira como nós queremos que eles se lembrem. Isso gera frustrações as vezes, não muito profundas ou marcantes, nada muito grave. Apenas frustraçõezinhas e questionamentos a respeito como “poxa, não custava nem um pouquinho ser romântico?” e outras coisitas mais… Nós bem que tentamos avisá-los antes não é? Dar alguns sinais, digamos assim, subjetivos, de forma sutil, enfim, só um toquezinho, sabe como? Mas tudo o que eles soltam as vezes é um sonoro “heim?” (tradução: “que é que ela está falando afinal? eu heim…”). Que fazer se eles necessariamente são mais literais que subjetivos? Ou você não diz nada, ou então diz com todas as letras o que você quer afinal. Só que aí perde todo o romantismo, né? Porque não sabemos exatamente para onde é que vai toda a graça da espontaneidade das coisas… Uma coisa é alguém te levar para comprar algo que você espera, por exemplo, outra completamente é a pessoa te dar esse algo de forma inesperada embrulhadinha como presente. Entendem a analogia da coisa?

Pois bem, eis aí algumas questões conflitantes. Nós meninas-mulheres devemos aprender a lidar com elas sabe… Caso contrário, sempre ficaremos bravas quando não recebermos um cartãozinho, cartinha, música, declaração apaixonado, ursinhos de pelúcia fofos, um buquê de flores ou uma simples florzinha roubada do quintal do vizinho  e todas aquelas coisas que nos faz virar manteiga-derretida. Uma dica simples, é fazer tutoriais como este, que serão espécies de manuais e guias para os rapazes perdidos. Eles servem a princípio para conscientizar o pobrezinho a respeito da real situação, em seguida para deixá-lo se sentido culpado (afinal, ele vai achar que fez tudo errado) e partindo daquele terrível sentimento de culpa (ehehehehe heheheh) vai tentar descobrir o quê fazer para modificar a situação. Aí, ele parte para a etapa que eu chamo de ação. Resolve sair da inércia e vai agir de fato, para amenizar sua braveza. Lembrando que este é um ciclo que renova-se constantemente, até porque o processo de aprendizado é demorado e envolve paciência por parte da educadora. Alguns rapazes tem mais facilidade no aprendizado, outros menos. Depende. Alguns parecem que já nascem sabendo, não é mesmo? Pois é, raridade. E não se iludam, em geral são canalhas e metidos a Casanova. Muito cuidado.

E antes que alguém me pergunte a razão pela qual eu escrevi este tutorial, a resposta é simples: hoje é um dia especial. Faz 2 anos que conheci uma pessoinha (Edu!) que eu amo muito e que me faz aprender muitas coisas. Inclusive as acima, que fazem parte do tutorial. Rsrsrs. Como ele também é assim, meio perdido, resolvi dar uma mãozinha e publicar esse guia. Não é nenhuma bronca, na verdade, faz parte do processo de aprender a amar de verdade, apesar das diferenças (rs!). E eu não tenho vergonha alguma de me expressar de forma tão explícita aqui, em relação aos meus sentimentos.

Obrigada por ter estar na minha vida, por fazê-la bonita. Eu amo você! ^^

P.S: Edu, quero minha declaração com coraçõezinhos saltitantes ao redor!!!!

Aléo e as mulheres

Certo dia (há muuuito tempo atrás), Aléo, meu grande amigo me disse as seguintes palavras (em um momento de fossa altamente filosófico de nossas vidas, ehauhaua…):

Dessa, mulheres também podem ser comparadas a vinhos, sabe? Existem aqueles de garrafões de 5L. Mas existem aquelas de 700mL que são especiais e muito, mas muito nobres. Não são para qualquer um. E você é uma dessas, entendeu? Tenha sempre isso em mente.

A analogia me fez rir a beça na hora. Entretanto, foi o suficiente para acalmar meu coração.

Obrigada Aléo, pela seu apoio e amizade incondicionais. São dádivas e pequenos mimos que Deus me proporciona sempre que preciso.

P.S: post escrito e guardado há um tempão… 😉

What am I to you? – Norah Jones

What Am I To You? -Norah Jones

What am I to you
Tell me darling true
To me you are the sea
Vast as you can be
And deep the shade of blue

When you’re feeling low
To whom else do you go
See I cry if you hurt
I’d give you my last shirt
Because I love you so

If my sky should fall
Would you even call
Opened up my heart
I never want to part
I’m giving you the ball

When I look in your eyes
I can feel the butterflies
I love you when you’re blue
Tell me darlin’ true
What am I to you

Yeah well if my sky should fall
Would you even call
Opened up my heart
Never wanna part
I’m giving you the ball

When I look in your eyes
I can feel the butterflies
Could you find a love in me
Could you carve me in a tree
Don’t fill my heart with lies

I will you love when you’re blue
Tell me darlin’ true
What am I to you
What am I to you
What am I to you

Inspiração Banana Craft

Bem, para quem não sabe, eu tenho verdadeira fascinação por artesanato. Coisas feitas a mão me deixam maluca! Em uma das minhas longas buscas na internet, achei o Banana Craft . A Daniele Sinhorelli é a dona daquela fofura de blog, no qual eu posso ficar horas perdida, navegando entre linhas e bordados, no mundo craft. Tudo lá é tão fofo, é um colírio para os olhos. Fora que bate uma saudade danada dos tempos em que eu colocava a mão na massa com art country em madeira… 

O blog tem de tudo um pouquinho: bordado, carimbo, costura, tricô, crochê, papel, feltro, bijuterias e acessórios, matéria-prima, ferramentas, decoração, upcycling, reciclagem, reutilização, livros, tutoriais…

Tem patchworks lindos, idéias para decoração…

…fofo, fofo, fofo! 🙂


Flickr Photos

outubro 2008
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.