Palavras, silêncios…

Palavras, por muitas vezes, são insuficientes. Limitadas. Elas, por mais lindas e doces que sejam, ou por mais que soem cruéis, tristes, ainda sim, não conseguem exprimir a essência daquilo que se passa em nosso interior.

Diante da imensidão que há dentro de cada um, e dos nossos sentimentos mais puros e verdadeiros, palavras não bastam. Palavras?  Elas se calam. Diante da melancolia que surpreende nosso coração, da angústia que nos oprime, da tristeza insistente que pode nublar até mesmo o olhar mais brilhante, palavras? Não.  Elas se calam. E nos deixam a sós com o silêncio, com o toque, com o olhar, com o abraço.

Palavras por si só, não transmitem tudo o que permeia nossa alma. Elas não explicam as sensações que podem nos arrebatar. Ou nos arrebentar.

Palavras…eu sempre gostei delas, sabe? Se não me engano, desde que aprendi a escrever as primeiras. Sempre acreditei que com elas, explicaria tudo o que eu desejasse. Tudo o que eu sentisse. Que através delas, eu teria explicações para todas as coisas.  Respostas para todos os questionamentos. Justificativas para todos meus atos. Razões para meus pontos de vista. Interpretações para todos os mistérios. Meu escudo. Minha válvula de escape. Minha fonte do saber.

Quem diria, agora elas se calaram. Deixando-me a sós com o meu silêncio. E ainda que eu faça um esforço absurdo na tentativa de escrever algo, me parece inútil. Elas me parecem medíocres demais para quem lê…E ridículas o bastante diante de tudo que minha alma anseia  transmitir.

Dizem que há momentos na vida em que apenas o silêncio basta. Eu não concordava muito. Porém, por ironia do destino ou não, engulo as palavras: meu momento chegou. Há riqueza demais, complexidade demais aqui dentro. Não quero estragar coisas tão belas que estão brotando, com a pobreza das palavras expressas em versos com rimas, métricas e afins. E nem tentar escrever as melancolias e sensações que, sinceramente, são inexplicáveis.  As palavras não me bastam agora…

E é por essas e outras, que ao menos hoje, tudo o que eu podia oferecer aos outros, era silêncio. E tudo o que eu gostaria dos outros, era um olhar compreensivo capaz de perceber o significado dele. E quem sabe, entendesse a dimensão do que se passa aqui dentro. Eu não queria mais nada. 

E se pudesse, um colo e um cafuné seria de grande ajuda… porque manter a pose de força, independência e confiança como todo mundo, o tempo todo, cansa.

Anúncios

4 Responses to “Palavras, silêncios…”


  1. 1 Eduardo Macan março 1, 2007 às 12:31 am

    Enjoy the silence
    (Depeche Mode)

    Words like violence
    Break the silence
    Come crashing in
    Into my little world
    Painful to me
    Pierce right through me
    Cant you understand
    Oh my little girl

    All I ever wanted
    All I ever needed
    Is here in my arms
    Words are very unnecessary
    They can only do harm

    Vows are spoken
    To be broken
    Feelings are intense
    Words are trivial
    Pleasures remain
    So does the pain
    Words are meaningless
    And forgettable

    All I ever wanted
    All I ever needed
    Is here in my arms
    Words are very unnecessary
    They can only do harm

    Enjoy the silence

  2. 2 Jana março 1, 2007 às 11:06 am

    “Palavras e silêncio que jamais se encontraram….”

    Há momentos que não existem palavras que interpretem, a sentimentos que não tem palavras que justifiquem…. E há dias que só o silêncio explica….

  3. 3 Jana março 2, 2007 às 3:46 am

    Nossa obra já está lá!!! Quando der vá ver!!! 🙂

  4. 4 Fernanda Alves Chaves março 13, 2007 às 1:37 am

    Bah… Emocionou!

    Vim agradecer por você ter lido meu blog e ter comentado.
    Me deparei contigo, com amigos em comum, com alguns textos seus e…. bem, percebi o quão pequenos somos perto da imensidão de outros que ainda não conhecemos.

    És imensa!!! Parabéns!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Flickr Photos

fevereiro 2007
S T Q Q S S D
    mar »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728  

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: